Água Clara/MS . 09 de Dezembro de 2021

notícias : Notícias

22/10/2021 as 10h06 / Por (Campo Grande News)

Fábrica de Ribas vai exportar energia capaz de abastecer duas Campo Grande

Planta de celulose vai fornecer 180 megawatts para o sistema elétrico nacional<br />
<br />

Imprimir
  • - Caminhões, escavadeiras e homens trabalham em canteiro de obras da fábrica de R$ 14,7 bilhões. (Foto: Marcos Maluf)
- Ocultar Galeria

Com previsão de iniciar a produção de celulose no primeiro trimestre de 2024, a fábrica da Suzano, localizada em Ribas do Rio Pardo e batizada de Projeto Cerrado, vai ter energia para usar e vender.


Além de garantir o próprio funcionamento, a planta industrial vai exportar 180 MW (megawatts) para o sistema elétrico nacional.

PUBLICIDADE


“Para se ter ideia, 180 MW abastecem uma cidade de dois milhões de habitantes. Daria duas Campo Grande e uma Três Lagoas. Como destaque dessa fábrica, nós vamos ter aplicação da tecnologia ecoeficiente. Maximizar o uso da energia térmica para gerar a energia elétrica. Toda energia da nossa operação industrial é produzida aqui e o excedente será conectado ao grid nacional”, afirma o diretor de engenharia do Projeto Cerrado, Maurício Miranda.

A queima da lignina, composto orgânico que “cola” as fibras da madeira, gera a vapor a alta pressão. Ele passa por três turbinas até rodar o gerador, com produção de energia elétrica.

O sistema já é utilizado em Três Lagoas, onde a Suzano tem parque industrial com duas fábricas, que ficam lado a lado. No município, a produção exportada de energia para os sistema nacional é de 150 megawatts.

“A de Ribas do Rio Pardo será muito mais eficiente. Isso é muito positivo, especialmente, no déficit energético que o País tem”, diz Miranda.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade
 

De um mirante de 14 metros de altura, se avista o trabalho frenético de homens e máquinas para que a gigante fábrica de celulose, a maior em linha única do mundo e com investimento de R$ 14,7 bilhões, brote da terra vermelha. São 1.800 trabalhadores, 300 caminhões e 150 máquinas de escavação.


Às margens da BR-262 e a 10 quilômetros da área urbana de Ribas do Rio Pardo, o terreno tem 4,5 milhões de metros quadrados (quase 5 km de comprimento por 3 km de largura).

Esse ir e vir de máquinas pesadas vai até metade de 2022. Nesta etapa, é feita a terraplenagem e infraestrutura. “São galerias profundas de drenagem pluvial. Que o termo técnico é underground, debaixo da terra. E também o envelopamento para distribuição elétrica. E tem pavimentação e acesso, fazer as ruas pavimentadas para circular aqui. Tudo isso é a infraestrutura”.

Para começar a construção da fábrica, a empresa precisa atingir alavancagem financeira e aprovação de nova fase. “Após aprovação do conselho, inicia a construção das estruturas da fábrica. Quando estiver na montagem, com praticamente um ano de obra, bate o pico de 10 mil trabalhadores”.

Painel mostra dados de produção e localização de fábrica da Suzano. (Foto: Marcos Maluf)
Painel mostra dados de produção e localização de fábrica da Suzano. (Foto: Marcos Maluf)

 

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
JBS oferece 300 vagas de emprego para unidade em MS
Decreto de MS concede isenção de IPVA na 1ª tributação para motos de até 150 cilindradas
Mais de 200 mil doses da Janssen chegam a MS e começam a ser distribuídas aos municípios
Projeto 'Anjos Abandonados' é criado para resgatar, cuidar e doar animais em situação de rua em AC
 Copyright 2012 . Portal gua Clara