[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
CLIQUE PARA FECHAR
Água Clara/MS . 23 de Janeiro de 2019
notícias : Notícias

16/10/2018 as 09h28 / Por (Campo Grande News)

Recém-nascida morre após transporte em ambulância com problemas em Três Lagoas

Imprimir
- Ar condicionado do veículo, que poderia ajudar a equilibrar a temperatura, também apresentou defeito. (Foto: JP News/arquivo)
- Ocultar Galeria

Uma gêmea recém-nascida morreu no último sábado (13) após transporte de Três Lagoas a Campo Grande. A mãe de 23 anos chegou ao Hospital Nossa Senhora Auxiliadora com seis centímetros de dilatação e o parto foi feito de forma urgente, sem a estrutura de UTI Neonatal necessária.

Conforme o Perfil News, a mãe completava 30 semanas de gestação e devido à complexidade do caso, o ideal seria que o procedimento fosse realizado em uma UTI Neonatal. No entanto, o único hospital da região que oferece o serviço é o Cassems – que não atende SUS.

O parto foi realizado no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora e devido a precariedade da saúde das meninas foi solicitada uma ambulância UTI do município para fazer a remoção à Campo Grande.

Defeitos - Em Água Clara, de acordo com o relato do médico que acompanhava a recém-nascida no transporte, o ventilador de transferência apresentou problema e a incubadora parou de aquecer.

O ar condicionado do veículo, que poderia ajudar a equilibrar a temperatura, também apresentou defeito, não conseguindo resfriar ou aquecer o ar no interior do veículo. A menina chegou com vida ao hospital na Capital, mas após 3h não resistiu e morreu na Santa Casa de Campo Grande.

A ambulância retornou a Três Lagoas e no período da tarde, a segunda bebê precisou da UTI neonatal. Foi solicitada a transferência, mas o médico que acompanhou a primeira criança desautorizou o transporte, relatando problemas técnicos na ambulância e na incubadora.

Mandado de Segurança - A família conseguiu um Mandado de Segurança exigindo que o município transferisse a criança ao Cassems, sob pena de multa de R$ 5 mil por hora de descumprimento da sentença.

Entretanto, antes que a sentença fosse publicada, o HNSA autorizou a transferência para Campo Grande, com a justificativa da situação da criança. Segundo o Hospital, a equipe de enfermagem fez o check-list de vistoria nos equipamentos e seu funcionamento e garantiu que o transporte da criança estaria seguro. Dessa forma, quando a liminar foi expedida, a criança já estava a caminho de Campo Grande. A criança chegou a tempo de receber o tratamento adequado na capital.

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas esclareceu a situção por meio de nota, nesta segunda-feira (15) e informou que a Secretaria de Saúde não foi acionada para atender o caso,. Além disso, pontuou que a ambulância está equipada para atendimento de emergência e que o aparelho que apresentou defeito pertence ao hospital Auxiliadora.

Sobre a instalação de UTI Neonatal, o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora afirmou que tem projetos para atender aos recém-nascidos de alto risco, mas faltam recursos para investimento.

"Atualmente, o projeto arquitetônico da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal/UTIN e seus componentes (Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Convencional/UCINCo, Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal Canguru/UCINCa e Banco de Leite Humano/BLH) deve ser executado ao lado da maternidade, que hoje está a Unidade Cirúrgica do Hospital Auxiliadora.

Portanto, além do próprio recurso da UTIN e seus componentes, seria necessário o recurso para um outro local de Unidade Cirúrgica, de maneira a comportar a quantidade de pacientes regulados para esta unidade cirúrgica, que hoje não dispomos", afirmou, em nota.

Dada a urgência da situação, a presidente do Conselho Municipal de Saúde, Vilma Portela, afirmou que chamará os conselheiros para uma reunião extraordinária para exigir que o convênio entre o Município e a Cassems seja firmado o mais breve possível para uso da UTI Neonatal.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Eldorado oferece para Água Clara e Três Lagoas 154 vagas para motorista de Tritrem
Farra do Bolsa Família tem servidores e dono de 'frota' em MS
MP apura possível desvio de valores pagos por turistas na Gruta do Lago Azul, em Bonito
MS amplia em 21% geração de energia de biomassa de cana
© Copyright 2012 . Portal Água Clara