/** PIXELS **/ /** PIXELS **/ Petrobras reduz preços da gasolina em 12% e do diesel em 7,5% - Portal Água Clara
[PLANTÃO DE NOTÍCIAS]
Água Clara/MS . 04 de Abril de 2020
notícias : Economia

25/03/2020 as 09h50 / Por (Estadão Conteúdo)

Petrobras reduz preços da gasolina em 12% e do diesel em 7,5%

Imprimir
- Caminhão com combustível deixa refinaria Alberto Pasqualine Foto: Diego Vara / Reuters
- Ocultar Galeria

A Petrobras informou que a partir desta quinta-feira, 19, vai reduzir preço da gasolina em 12%, depois de ter anunciado, na semana passada, queda de 9,5% para o combustível. O preço do diesel terá queda de 7,5%, acima da redução de 6,5% ocorrida na semana passada.

Os preços dos combustíveis da Petrobras seguem a política da empresa de repassar para o mercado a paridade com o preço internacional.

Desde o último final de semana, o petróleo acelerou o processo de perda de valor, agravado na terça pela fala do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de prováveis medidas adicionais para conter o coronavírus, como a proibição de voos vindos do México e Canadá, depois de já ter fechado outras fronteiras.

A notícia afeta ainda mais o fluxo de transporte no mundo, já bastante restrito por causa da pandemia. A gasolina, com o diesel e o QAV (querosene de aviação) são responsáveis por 60% do consumo global de petróleo.

A Petrobras informou ainda que vai reduzir o preço do diesel marítimo em 7,7% e das térmicas em 7,6%, para o diesel S500, e em 7,8% para as unidades que utilizam S10.

De acordo com o analista Thadeu Siva, da INTL FCStone, o preço da gasolina caiu R$ 0,1820 e o diesel automotivo R$ 0,1330 nas refinarias.

"Estamos calculando o valor exato da paridade agora, mas a janela de importação segue aberta", disse Silva. "A redução segue a estratégia de suavizar os movimentos do mercado internacional, repassando gradualmente a queda, o que preserva a margem e evita novos reajustes no caso de uma retomada", explicou.

No início da semana, o analista da Ativa Investimentos, Ilan Arbetman, já havia previsto que, quando o petróleo ultrapassasse a barreira dos US$ 30 o barril, como ocorreu na terça, a estatal teria que anunciar uma nova queda de preços dos combustíveis, o que seria coerente com a sua política de preços baseada paridade internacional.

COMENTÁRIOS
VEJA TAMBÉM
Em MS, mulher vê filha sendo estuprada pelo avô depois de já ter sido vítima dele quando criança
'Soró' reassume cadeira na Câmara; sessão extraordinária marca despedida do suplente 'Marcão' do PT
Dois projetos de leis são aprovados na Câmara e maioria rejeita reajuste de salário aos Conselheiros
MS: Chefe de grupo que cavou túnel e pretendia fazer furto milionário usava 11 nomes para despistar
© Copyright 2012 . Portal Água Clara